Sabe aquela conversa batida sobre “você precisa fazer Inglês, pois é a língua universal”? Apesar de parecer cobrança dos pais, a frase faz total sentido para aqueles que pensam em entrar no mercado de trabalho da forma certa.É praticamente impossível não ter contato com a cultura, e consequentemente com a língua, americana.

Os futuros comerciários sabem muito bem dessa história, visto que as relações comerciais entre Brasil e Estados Unidos se reforçam a cada ano, especialmente a partir de 2013 com o investimento de ambos os países no crescimento do comércio bilateral. Nosso país continua sendo um dos países que mais atraem capital estrangeiro, tanto que fechou 2015 com mais de US$ 65 bilhões em investimentos internacionais.

passport-page-stamps-001
Tenha muitos carimbos em seu passaporte!!!

É verdade aquela história de que uma segunda língua no currículo é um grande diferencial, segundo o levantamento da Michael Page (empresa global de recrutamento especializado) 75% das empresas brasileiras no setor financeiro exigem o Inglês de seus candidatos a emprego. Na pesquisa também aparecem outros dados relevantes, como as empresas de marketing (79%), de direito (84%) e bancárias (73%). E não somente o Inglês, mas também outras línguas estão se expandindo cada vez mais. A Unesco (Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura) divulgou a lista de línguas mais faladas no mundo, tendo o Inglês em quarto lugar com 341 milhões de falantes. Os três primeiros no ranking são o Mandarim (874 milhões), o Hindi (366 milhões) e o Espanhol (358 milhões).

Já estão convencidos a estudar um novo idioma?

estudantes-mais-velhosPara aqueles que ainda não estão convencidos e para aqueles que ficaram ainda mais animados em aprender novas línguas pesquisamos os destinos mais procurados por brasileiros para intercâmbio. Segundo a pesquisa da Belta (Associação Brasileira de Organizadores de Viagens Educacionais e Culturais), o Canadá é o país mais procurado e receptivo aos intercambistas, principalmente por causa de seu relativo baixo custeio, qualidade de ensino e facilidade em retirar o visto canadense, sem falar na vantagem de treinar duas línguas diferentes em um mesmo país. A Austrália e a Argentina também são muito procuradas, especialmente pela similaridade do calendário escolar e custos mais baixos respectivamente, além dos mais comuns como Estados Unidos e Inglaterra. Vocês podem ver a matéria completa no site da Revista Veja.

Independente do motivo, procurem expandir seus horizontes educacionais e aprender uma nova língua. Será bom para sua formação profissional e cultural também.

Anúncios